quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Todo dia- David Levithan


Sinopse 

"Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor."

-

"É difícil para mim.
Acostumei-me a ser o que sou, e ao modo como minha vida funciona.
Nunca quero ficar. Estou sempre pronto para partir.
Mas não hoje à noite.
Hoje à noite sou atormentado pelo fato de que é ele quem estará aqui, não eu.
Quero ficar.
Rezo para ficar.
Fecho os olhos e desejo ficar." Pág. 29

-



Sempre diferente, porém sendo sempre você mesmo. Este é A. (isso, A. mesmo), protagonista deste belo livro. A. não sabe como aconteceu, só sabe que sua vida é vivida num corpo diferente a cada dia. Um dia homem, outro dia mulher; um dia magro, outro dia gordo; um dia negro, outro dia branco. E é assim que A. vive seus dias, cada um deles com uma família diferente, amigos diferentes, experiências diferentes... uma de suas regras é nunca envolver-se nos problemas do "corpo hospedeiro" uma vez que, no dia seguinte, quando ele for embora, o hospedeiro seguirá com sua vida normalmente. Ele só lembrará de ter vivido o dia anterior, mas nunca consegue se lembrar de A. E é assim mesmo que A. quer que tudo permaneça. 

Tudo estava dentro da normalidade, até que A. acorda no corpo do garoto Justin. Justin possui uma namorada chamada Rhiannon, a qual é perdidamente apaixonada por ele, mas Justin parece sequer notar isso. Mas A., ah não...esse a nota...ele percebe quem ela é... e o que sempre deveria ter sido evitado finalmente acontece: A. se apaixona. Sim, não é o corpo, mas sim a essência, sua alma quem se apaixona cegamente por ela.

Mas A. precisa ir embora. Precisa deixar o corpo de Justin. Isso não muda, a cada 24 horas ele estará sob a pele de um garoto (a) diferente. A. promete que não será mais assim e, mesmo acordando em outro corpo, decide procurar por Rhiannon. Decide continuar a vê-la, mesmo que ela não saiba quem ele é... e a jornada de A. segue por este caminho, com ele sempre acordando em um corpo diferente..e sempre procurando Rhiannon, interagindo com ela de diversas formas.

Afinal de contas, o que de fato é A.? Um espírito? Um demônio? Uma alma que perdeu seu corpo e que agora não consegue mais se encontrar? E Rhiannon? Apesar de tudo, sabe que seu namoro com Justin não vai bem...mas naquele dia, naquele dia em q A. ocupou seu corpo, e mesmo sem ela saber que não era Justin quem estava lá... ela o amou, e amou muito! O que ela fará quando descobrir que a pessoa sob a pele de seu namorado era, na verdade, alguém com uma história de difícil compreensão?

E é entre idas e vindas desse amor, e sob os holofotes do romance, que apresento q vocês "Todo dia", um livro que retrata muito bem o pensamento jovem de "não pertencer a lugar nenhum" e que nos mostra que o amor não é aquilo que enxergamos; mas sim, aquilo que sentimos.


Considerações Finais




Preciso dizer algo mais sobre o livro? AMEI! Lembro-me da última vez que chorei tanto ao ler o final de um livro e foi...hum...quando terminei "O diário de uma paixão" e "Querido John"...então imaginem o patamar do livro! Do mais alto teor tocante, recomendo demais para quem quer uma leitura com uma história de amor diferente e muito, mas muito bonita.

Adorei a narrativa do autor. Pontuada com frases curtas, muito diretas e diálogos bem construídos. A trama rola em 1ª e 3ª pessoas alternadamente (pois A., em muitos casos, dirige-se aos seus hospedeiros como se eles, na verdade, não estivessem unidos naquele dia) com narrador onipresente (sabe de tudo e participa da trama).

Também gostei da capa, retrata perfeitamente o livro.

Confesso q ler algo deste autor foi uma grata surpresa. Nunca havia lido nada dele e ainda digo que já estou procurando outros títulos dele para ler, tamanho gosto que peguei!

Sem mais, à toas, sem mais mesmo! 5 estrelinhas dadas com louvor a este livro! Sabem, não troco o meu Nicholas Sparks mas, vamos combinar? Acho q encontrei um autor à sua altura :) Livro recomendadíssimo!



Título: Todo dia
Subtítulo: -
Edição: 1
ISBN: 9788501099518
Editora: Galera Record
Ano: 2012
Páginas: 270






Reações:

2 comentários:

  1. Olá.
    Desde que eu pus os olhos nesse livro fiquei apaixonada, mesmo que eu não soubesse do que se tratava. Depois de ver sua resenha fiquei mais interessada ainda. A partir da sinopse achei o livro muito interessante e inesperado, o único livro que eu vi que tem temática semelhante, mesmo que seja pouco é A Hospedeira, já que ambos se referem em almas e corpos e tals... Se é que me entende. Parabéns pela resenha!

    Abraços!
    http://musicaselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Paula-chan :)
    Bom, eu venho cobiçado esse livro desde o seu lançamento. Babei pela sinopse e fiquei com as mãos coçando para comprar. Infelizmente, eu não o tenho em formato físico,mas vou ler ele no formato e-book que tenho.
    A capa do livro é muito linda,mesmo sendo simples.
    E para a minha alegria descobri que o autor também escreveu Will & Will (juntamente com John Green) e estou mais ansioso ainda para ler os livros dele, pois esse autor é muito bom.
    E, noooossa, ele conseguiu chegar aos pés do tio Sparks em seu coração, Paula-chan? Aí eu dou valor. Rsrsrsrsr....
    Parabéns pela bela resenha girl. Você sabe escrever melhor do que ninguém. Bjs :*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Pessoal, vou respondendo os comentários no próprio blog de quem o deixou, ou pelo Twitter, podem ter certeza que vou respondendo assim que puder. Grande abraço e obrigado pela participação :D